28 de maio de 2010

Tributos

A caridade chama o homem a cumprir o seu designio de espírito consciente do dever.

Se a palavra esclarece, o pão satisfaz a fome, se o sorriso acalma, a carranca dificulta o entendimento.

Saibamos que o homem de boa vontade, conforme Jesus Cristo, são os selecionados da consciência cristã, para os momentos de ajuda ao carente cristã, para os momentos de ajuda ao carente, que na divisão de sua vida, não soube aproveitar o tempo primoroso de Deus com a qualidade de um bom coração.

Rouguemos à Deus . ajustemos com Jesus com o seus santos ensinamentos e compreendamos que a prática da caridade junto a humanidade, não se acomoda, como também se responsabiliza os atos esquecidos dessa virtude    que salva e eleva o homem à plenitude do Amor.

Que o espírito compreenda a sua vida, onde as leis divinas, estão para o seu regozijo. respeitadas e aplicadas
com o fervor da fé.

Ajustemos e conciliemos o amor na caridade, que a mão de Deus está a amparar os filhos em seus tributos de paz.


Pelo Espírito Américo, psicografado pelo médium Rubens S. Germinhasi em Julho de 2003.

2 comentários:

Pris Benedetti disse...

A caridade e o amor seguem de mãos dadas em nossa jornada rumo a evolução.
Parabéns pelo texto!

Pris

ALMAS IRMÃS disse...

Obrigada, a maior caridade é o amor.
Um grande beijo.